Governo reúne administradores para reforçar orientação de rigor e respeito à legalidade dos atos

Encontro também os orientou sobre realização das auditorias que serão conduzidas pela Secretaria de Transparência
 O governador do Distrito Federal em exercício, Tadeu Filippelli, reuniu-se hoje com os 31 administradores regionais para reiterar a determinação do GDF de exercer com rigor o respeito à legalidade dos atos administrativos no cotidiano das cidades, que ele chamou de "extensão sensível" do governo.
 Filippelli lembrou o longo caminho que a atual gestão fez para ter condições de responder, com obras e programas eficientes, às demandas da sociedade. Segundo ele, o mesmo cuidado que o governo tem ao enfrentar problemas em diversas áreas deve ser observado também nas administrações regionais.

 "Nós estamos a menos de um ano de uma eleição e não podemos ceder à tentação de adotar medidas que não observem a legalidade dos fatos. É compromisso deste governo atender a todas as demandas da sociedade, mas é fundamental que as decisões de governo sejam pautadas pela legitimidade das políticas públicas e que se mantenham no limite daquilo que está estabelecido na lei", destacou Filippelli.

A reunião teve também o objetivo de reforçar o compromisso do GDF na realização das auditorias conduzidas pela Secretaria de Transparência nas administrações regionais.

Durante o encontro, os administradores tomaram conhecimento de todas as decisões adotadas pelo governo, depois da investigação desencadeada pelo Ministério Público do Distrito Federal em conjunto com a Polícia Civil do DF.

A partir da próxima semana, a Secretaria de Transparência realizará uma auditoria de todos os processos nas administrações que foram destinados à aprovação de projetos de arquitetura e concessão de alvarás de construção, para verificar a legalidade e lisura dos processos administrativos.

Também participaram da reunião os secretários de Transparência, Mauro Noleto; da Casa Civil, Swedenberger Barbosa; de Governo, Gustavo Ponce de Leon; o consultor jurídico do GDF, Paulo Guimarães; e o coordenador das Cidades, Francisco Machado.
Compartilhar

Por: SAC Sistema Alternativo de Comunicação